Pesquisar por:
Atualização do Windows para Resolver Falha de Segurança no Wi-Fi: Proteja sua Rede!

Uma falha de segurança crítica no Wi-Fi foi recentemente descoberta no Windows, afetando diversas versões do sistema operativo. Essa falha pode permitir que hackers interceptem e manipulem seu tráfego de internet, colocando seus dados e privacidade em risco.

Atualização do Windows para Resolver Falha de Segurança no Wi-Fi

A Microsoft já lançou uma atualização de segurança para corrigir essa falha, e é altamente recomendável que todos os utilizadores do Windows a instalem o mais rápido possível.

Neste artigo, explicaremos em detalhes a importância dessa atualização, como verificar se você está vulnerável e como instalar a atualização de segurança.

O que é a falha de segurança no Wi-Fi do Windows?

A falha de segurança, denominada “CVE-2023-42204”, permite que hackers explorem uma vulnerabilidade no protocolo WPA3, utilizado para proteger redes Wi-Fi. Ao explorar essa falha, os hackers podem interceptar seu tráfego de internet, descriptografar os seus dados e até mesmo redirecioná-lo para sites maliciosos.

Quais versões do Windows estão afetadas?

A falha de segurança afeta as seguintes versões do Windows:

Como verificar se você está vulnerável?

Para verificar se seu sistema está vulnerável à falha de segurança, siga estes passos:

  1. Abra o menu “Iniciar” e digite “Verificação de Atualizações”.
  2. Clique em “Verificar se há atualizações”.
  3. Se a atualização de segurança para a falha de segurança no Wi-Fi (CVE-2023-42204) estiver disponível, ela será baixada e instalada automaticamente.

Como instalar a atualização de segurança?

Se a atualização de segurança não for instalada automaticamente, você pode instalá-la manualmente seguindo estes passos:

  1. Aceda ao site da Microsoft (https://support.microsoft.com/en-us/windows/update-windows-3c5ae7fc-9fb6-9af1-1984-b5e0412c556a)
  2. Clique em “Verificar se há atualizações”.
  3. Selecione a versão do Windows que você está usando.
  4. Baixe a atualização de segurança para a falha de segurança no Wi-Fi (CVE-2023-42204).
  5. Execute o arquivo baixado e siga as instruções no ecrã para instalar a atualização.

Outras medidas de segurança para proteger sua rede Wi-Fi

Além de instalar a atualização de segurança, é importante tomar outras medidas para proteger sua rede:

  • Utilize uma password forte e exclusiva para sua rede.
  • Ative a autenticação de dois fatores (2FA) no seu router, se disponível.
  • Mantenha o firmware do seu router atualizado.
  • Utilize uma rede VPN quando estiver em redes Wi-Fi públicas.

Conclusão

A atualização de segurança para a falha de segurança no Wi-Fi do Windows é crucial para proteger a sua rede e os seus dados. Siga as instruções acima para verificar se você está vulnerável e instalar a atualização o mais rápido possível.

Lembre-se: A segurança online é um compromisso contínuo. Mantenha-se informado sobre as últimas ameaças cibernéticas e pratique hábitos de segurança responsáveis ​​para proteger a si mesmo e aos seus dados.

Requisitos do Windows 11 que fazem com que não seja Suportado em Hardware mais Antigo

A chegada do Windows 11 trouxe várias inovações e melhorias significativas em termos de desempenho, segurança e usabilidade. No entanto, uma das questões mais debatidas é a exigência de hardware mais recente para suportar este novo sistema operativo. Muitos utilizadores têm encontrado dificuldades em atualizar os seus dispositivos mais antigos para o Windows 11 devido aos novos requisitos de hardware estabelecidos pela Microsoft. Neste artigo, exploramos os principais motivos que fazem com que o Windows 11 não seja compatível com hardware mais antigo, focando-nos nos aspetos de segurança, desempenho e compatibilidade.

Requisitos do Windows 11


Requisitos de Segurança do Windows 11

Um dos principais motivos para a incompatibilidade do Windows 11 com hardware mais antigo é a ênfase da Microsoft em reforçar a segurança. O Windows 11 exige o suporte para TPM 2.0 (Trusted Platform Module), um chip de segurança que fornece funções de criptografia em nível de hardware. Este componente é essencial para recursos como o Windows Hello e BitLocker, que protegem os dados e a privacidade dos utilizadores.

Os dispositivos mais antigos muitas vezes não possuem TPM 2.0, ou têm versões anteriores do TPM que não são compatíveis com o Windows 11. A exigência do TPM 2.0 garante que os sistemas operem num ambiente mais seguro, protegendo contra ameaças cada vez mais sofisticadas.

Processadores Compatíveis

Outro requisito crucial do Windows 11 é a compatibilidade com processadores modernos. A Microsoft estabeleceu uma lista de CPUs suportadas que inclui apenas processadores de última geração, como Intel Core de 8ª geração ou superior e AMD Ryzen 2000 ou superior. Estes processadores oferecem melhorias significativas em termos de desempenho e eficiência energética, permitindo uma experiência de utilizador mais fluida e rápida.

Os processadores mais antigos podem não suportar certas funcionalidades avançadas do Windows 11, como o novo design de interface e as atualizações de multitarefa. Além disso, os processadores mais recentes incluem instruções específicas e otimizações de segurança que são fundamentais para a execução do Windows 11.

UEFI e Secure Boot

O Windows 11 também requer UEFI (Unified Extensible Firmware Interface) com Secure Boot habilitado. UEFI é uma interface moderna entre o sistema operativo e o firmware do hardware, substituindo o antigo BIOS. O Secure Boot impede que software não autorizado ou malicioso seja executado durante o processo de arranque do sistema, melhorando a segurança desde o início.

Muitos computadores mais antigos ainda utilizam o BIOS legacy e não suportam UEFI com Secure Boot, tornando-os incompatíveis com o Windows 11. A transição para UEFI é essencial para garantir que o sistema operativo possa tirar proveito de todas as melhorias de segurança e desempenho oferecidas pelo Windows 11.

DirectStorage e Outros Recursos Avançados

O Windows 11 introduz o DirectStorage, uma tecnologia que permite tempos de carregamento mais rápidos e experiências de jogo mais fluidas ao descarregar parte do processamento de dados do CPU para o SSD. Para utilizar o DirectStorage, é necessário ter um SSD NVMe, que muitos dispositivos mais antigos não possuem.

Além disso, o Windows 11 requer suporte para gráficos DirectX 12 e uma tela compatível com HDR (High Dynamic Range), o que melhora significativamente a qualidade visual e a performance gráfica. Estes requisitos avançados garantem que os utilizadores possam desfrutar plenamente das novas capacidades multimédia e de jogos do Windows 11, mas limitam a compatibilidade com hardware mais antigo.

O meu PC Windows 10 deixará de funcionar?

Não. O seu PC continuará a funcionar; no entanto, o suporte para o Windows 10 será descontinuado. Após 14 de outubro de 2025, o seu PC Windows 10 deixará de receber atualizações de segurança e a Microsoft deixará de fornecer suporte técnico para o Windows 10. Portanto, enquanto o seu dispositivo continuará a funcionar, deixará de ser seguro utilizá-lo sem as atualizações regulares de segurança.

Em suma, os requisitos de hardware do Windows 11 foram estabelecidos para garantir que o novo sistema operativo ofereça as melhores melhorias em termos de segurança, desempenho e usabilidade. No entanto, isso significa que muitos dispositivos mais antigos não serão compatíveis devido à falta de suporte para TPM 2.0, processadores modernos, UEFI com Secure Boot e outros recursos avançados. Embora isso possa ser decepcionante para alguns utilizadores, esses requisitos são essenciais para proporcionar uma experiência de utilizador mais segura e eficiente no ambiente digital atual.

Se o seu dispositivo não é compatível com o Windows 11, pode ser uma boa altura para considerar uma atualização de hardware para aproveitar todas as novas funcionalidades e melhorias que este sistema operativo tem a oferecer.

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

A Nova Geração de Portáteis com IA: Copilot+ e Processadores Qualcomm

A indústria de computadores portáteis está a passar por uma revolução, impulsionada pela combinação de inteligência artificial (IA) e processadores avançados. A Microsoft, em parceria com fabricantes como HP, Acer, Lenovo, Samsung, Asus e Dell, está a liderar essa transformação. Neste artigo, exploraremos como a nova geração de portáteis está a ligar a IA ao hardware e como isso está a renovar o Windows.

Nova Geração Portáteis


Copilot+ e Processadores Qualcomm

O Copilot+ atualmente é um design de referência da Microsoft que incorpora inteligência artificial nos portáteis. Pois agora, essa tecnologia está sendo combinada com os processadores Snapdragon X Elite da Qualcomm. Esses chips, baseados na arquitetura ARM, oferecem um desempenho excepcional e eficiência energética melhorada. A parceria entre a Microsoft e a Qualcomm resultou numa nova categoria de computadores que integram a IA diretamente ao nível do hardware.

Benefícios dos Novos Portáteis

  1. Desempenho Aprimorado: Os portáteis Copilot+ são 58% mais rápidos do que os MacBook Air da Apple equipados com processadores M3. Isto significa maior produtividade e capacidade de resposta para os utilizadores.
  2. Bateria Duradoura: A Microsoft promete que a bateria desses novos portáteis durará pelo menos o dia todo. Embora não tenhamos detalhes específicos, esta é uma ótima notícia para quem está sempre em movimento.
  3. Inteligência Artificial Integrada: Os chips NPUs (unidades de processamento neuronal) presentes nos processadores Snapdragon X Elite são otimizados para executar modelos de linguagem de grande escala. Isso permite que os portáteis executem tarefas de IA com eficiência e rapidez.

Novas Funcionalidades no Windows

Além dos novos portáteis, a Microsoft também está introduzindo novas funcionalidades no Windows:

  1. Edição de Texto e Imagem: O sistema operativo agora oferece ferramentas avançadas para edição de texto e imagem, tornando o trabalho mais eficiente para os utilizadores finais.
  2. Otimização de Software: Softwares populares, como Adobe, Davinci Resolve e Capcut, foram otimizados para funcionar perfeitamente nos portáteis Copilot+.

Em suma, a nova geração de portáteis com IA está pois a redefinir a experiência do utilizador. Por causa da combinação do Copilot+ e dos processadores Qualcomm, a Microsoft está a pavimentar o caminho para um futuro mais inteligente e eficiente. Prepare-se para uma revolução nos computadores portáteis!

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Microsoft finalmente traz correção ortográfica ao Bloco de Notas no Windows 11

Após anos de espera e pedidos incessantes dos utilizadores, a Microsoft finalmente adicionou a funcionalidade de correção ortográfica ao Bloco de Notas no Windows 11. Essa é uma grande novidade para quem utiliza o editor de texto básico para escrever textos rápidos, pois elimina a necessidade de ferramentas externas para verificar a ortografia.

Bloco de Notas no Windows 11


Funcionalidade básica e esperada

A correção ortográfica no Bloco de Notas funciona de maneira similar a outros editores de texto. As palavras incorretas serão sublinhadas em vermelho, e os usuários podem clicar com o botão direito do mouse para visualizar sugestões de correção.

Outras funcionalidades úteis

Além da correção ortográfica, a atualização do Bloco de Notas no Windows 11 também inclui outras funcionalidades úteis, como:

Desfazer e Refazer: Permite reverter e restaurar alterações no texto.
Numeração de linhas: Facilita a navegação e referência a linhas específicas do texto.
Pesquisa e substituição: Permite encontrar e substituir palavras ou frases no texto.
Suporte para diferentes codificações de ficheiros: Permite abrir e salvar ficheiros com diferentes codificações de caracteres.

A adição da correção ortográfica ao Bloco de Notas no Windows 11 é uma grande melhoria que era muito aguardada pelos utilizadores. Essa funcionalidade, juntamente com outras adições, torna o editor de texto mais completo e útil para o dia-a-dia.

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Windows 11: Microsoft quer acabar com os reinícios após instalar actualizações

As actualizações do Windows sempre foram um ponto de controvérsia, principalmente devido à necessidade de reiniciar o computador após a instalação. Essa reinicialização pode ser inconveniente, especialmente se você estiver a meio de uma tarefa importante.


A promessa da Microsoft

A Microsoft parece ter ouvido as reclamações dos utilizadores e está a prometer acabar com a necessidade de reiniciar o computador após instalar as actualizações do Windows 11. A empresa anunciou que está a trabalhar numa nova tecnologia que permitirá que as actualizações sejam instaladas em segundo plano, sem interromper o trabalho do utilizador.

Como isso vai funcionar?

A nova tecnologia da Microsoft baseia-se num sistema chamado “Windows Update Delivery Optimization”. Esse sistema permite que as actualizações sejam descarregadas e instaladas em segundo plano, sem a necessidade de reiniciar o computador.

Benefícios para os utilizadores

A nova tecnologia da Microsoft trará diversos benefícios para os utilizadores do Windows 11, como:

Maior produtividade: Os utilizadores não precisarão interromper o trabalho para instalar as actualizações.
Menos tempo de inatividade: O computador não precisará ser reiniciado após a instalação das actualizações.
Maior segurança: As actualizações serão instaladas mais rapidamente, o que significa que os utilizadores estarão protegidos contra vulnerabilidades de segurança mais rapidamente.

Quando essa tecnologia estará disponível?

A nova tecnologia da Microsoft ainda está em desenvolvimento e não há uma data definida para o seu lançamento. No entanto, a empresa espera que ela esteja disponível para todos os utilizadores do Windows 11 no final de 2024.

A promessa da Microsoft de acabar com os reinícios após instalar actualizações do Windows 11 é uma óptima notícia para os utilizadores. Essa nova tecnologia trará maior produtividade, menos tempo de inatividade e maior segurança.


PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Google Quer Salvar Computadores Sem Suporte a Windows 10 e “Transformá-los” em Chromebooks

Prolongando a Vida dos Computadores com o ChromeOS

Google está empenhada em prolongar a vida útil dos computadores que ficam sem suporte para o Windows 10. A estratégia? Transformá-los em Chromebooks. Com o fim das atualizações e suporte técnico do Windows 10 previsto para 14 de outubro de 2025, muitos computadores poderiam ser considerados obsoletos. No entanto, a Google tem uma solução para evitar que esses dispositivos sejam descartados.

ChromeOS a salvar um portátil do fim de vida devido ao Windows 11

O Fim do Suporte ao Windows 10

O Windows 10, um dos sistemas operativos mais populares, está a caminho do seu fim. A Microsoft já delineou o calendário para encerrar o suporte, mesmo com um programa adicional pago previsto até 2028. No entanto, isso não significa que os computadores incompatíveis com a atualização para o Windows 11 estejam condenados.

A Iniciativa da Google

A Google pretende resgatar esses computadores, especialmente os de âmbito empresarial. A ideia é permitir que as empresas instalem uma versão atualizável automaticamente do ChromeOS. Essa abordagem evitará que milhões de computadores sejam descartados com o fim do suporte ao Windows 10. Afinal, o abandono do Windows 10 poderia resultar em 240 milhões de computadores sendo jogados no lixo, gerando 480 milhões de quilos de desperdício eletrónico.

ChromeOS Flex: A Solução da Google

ChromeOS Flex é a chave para essa transformação. A Google compromete-se a manter atualizações regulares de segurança e funcionalidades de encriptação de dados nesse sistema operativo. Assim, os utilizadores podem manter os seus computadores mesmo sem acesso ao Windows 10. Além disso, a Google está a trabalhar na compatibilidade com aplicações antigas do Windows e ferramentas de produtividade utilizadas pelas empresas. O ChromeOS pode até permitir o streaming de aplicações “legacy” do Windows a partir de centros de dados.

A Luta pelo Mercado

Com essa iniciativa, a Google está a tentar ganhar quota de mercado nos sistemas operativos. Atualmente, o ChromeOS detém apenas 1,8% de quota nos sistemas operativos para desktops a nível global, enquanto o Windows domina com uma fatia de 73% do mercado.

Em resumo, a Google está a dar uma segunda vida aos computadores, transformando-os em Chromebooks e contribuindo para reduzir o desperdício eletrónico. Uma abordagem inteligente que pode beneficiar tanto os utilizadores como o ambiente.

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Bitlocker do Windows 11 quebrado em apenas 43 segundos com um Raspberry Pi!

Pesquisadores de segurança demonstraram uma falha crítica no Bitlocker, a solução de encriptação nativa do Windows 11, que pode ser explorada para desbloquear um disco rígido em apenas 43 segundos usando um Raspberry Pi.

BitLocker Downgrade Attack



A falha, apelidada de “BitLocker Downgrade Attack”, reside no processo de recuperação de chaves de Bitlocker. Através de uma manipulação cuidadosamente orquestrada, um atacante pode forçar o sistema a usar um método de recuperação mais antigo e menos seguro, permitindo o acesso completo ao disco rígido.


Para explorar a falha, o atacante precisa de:

  • Um Raspberry Pi
  • Um cabo USB
  • Uma ferramenta de software específica


O processo de ataque é relativamente simples:

Conecte o Raspberry Pi ao computador com Windows 11.
Inicie a ferramenta de software no Raspberry Pi.
Force o computador a entrar no modo de recuperação.
Utilize a ferramenta para desbloquear o disco rígido.


A Microsoft está ciente da falha e está a trabalhar numa correção. No entanto, ainda não há data prevista para a sua disponibilidade.

Recomendações:

Utilize uma palavra-passe forte para a sua conta de utilizador.
Ative a autenticação de dois fatores (2FA).
Faça backup dos seus dados regularmente.
Mantenha o seu sistema Windows 11 atualizado.
Esta falha demonstra a importância de manter o seu sistema devidamente protegido. Utilize as medidas de segurança recomendadas para minimizar o risco de ser vítima de um ataque.

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Sudo finalmente chega ao Windows 11!

A Microsoft, após anos de espera e pedidos da comunidade, finalmente anunciou a chegada do sudo ao Windows 11. Essa ferramenta, popular em sistemas Unix e Linux, permite executar comandos com privilégios administrativos sem a necessidade de sair e entrar novamente na conta de administrador.


O que o sudo faz?

Permite que utilizadores com contas standard executem comandos específicos com as permissões de administrador. Isso é útil para realizar tarefas que exigem acesso elevado, como instalar software, editar ficheiros de sistema ou configurar serviços.

Como usar no Windows 11?

No Windows 11 funciona de maneira similar ao que já existe em outros sistemas. Para usar, basta digitar “sudo” seguido do comando que você deseja executar. Por exemplo:

sudo apt update


Benefícios no Windows 11:

Maior segurança: Permite que os utilizadores executem tarefas administrativas sem precisar ter uma conta de administrador completa, reduzindo o risco de acidentes ou malware.
Maior flexibilidade: Facilita a realização de tarefas administrativas sem a necessidade de sair e entrar novamente na conta de administrador.
Maior compatibilidade: Permite que os utilizadores executem scripts e ferramentas que foram originalmente desenvolvidas para sistemas Unix e Linux.

Disponibilidade no Windows 11:

O sudo está disponível para utilizadores do Windows 11 que participam do programa Windows Insider no canal Dev. A Microsoft ainda não anunciou uma data oficial para o lançamento para todos os utilizadores do Windows 11.

https://devblogs.microsoft.com/commandline/introducing-sudo-for-windows/


A chegada do sudo ao Windows 11 é uma ótima notícia para os utilizadores que desejam ter mais controle e flexibilidade na administração do seu sistema. Essa ferramenta é uma adição importante ao Windows 11 e torna o sistema mais compatível com outros sistemas operativos.


PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Publicidade indesejada no Windows 11: Microsoft promove Copilot Pro com insistência

A Microsoft, após a controvérsia da publicidade no menu Iniciar do Windows 11, volta a ser alvo de críticas pela inclusão de anúncios indesejados no sistema operativo. Desta vez, a empresa está a promover o Copilot Pro, uma ferramenta de inteligência artificial (IA) paga, através de diversas formas intrusivas na interface do utilizador.


Copilot: IA com potencial, mas com publicidade excessiva

O Copilot, integrado no Windows 11, oferece funcionalidades de IA que visam auxiliar os utilizadores em tarefas como a pesquisa de ficheiros, a criação de documentos e a resposta a emails. Apesar do seu potencial, a Microsoft tem vindo a utilizar o Copilot como plataforma de marketing para o Copilot Pro, a versão paga da ferramenta com funcionalidades avançadas.

Formas de publicidade do Copilot Pro no Windows 11:

  • Notificações: O sistema apresenta notificações persistentes a incentivar a experimentação do Copilot Pro.
  • Integração na barra de tarefas: Um ícone do Copilot Pro é adicionado à barra de tarefas, ocupando espaço e dificultando o acesso a outras ferramentas.
  • Sugestões no menu Iniciar: O menu Iniciar apresenta sugestões de utilização do Copilot Pro, mesmo quando o utilizador não demonstra interesse na ferramenta.
  • Banners dentro de aplicações: Banners promocionais do Copilot Pro são exibidos dentro de aplicações nativas do Windows, como o Explorador de Ficheiros e o Microsoft Word.


Críticas à estratégia da Microsoft:

A insistência da Microsoft em promover o Copilot Pro através de publicidade no Windows 11 tem gerado críticas por parte dos utilizadores. As principais queixas incidem sobre:

  • Intrusividade: A publicidade é considerada excessiva e intrusiva, prejudicando a experiência do utilizador.
  • Falta de opção: Não existe a possibilidade de desactivar completamente a publicidade do Copilot Pro.
  • Exploração de dados: A Microsoft poderá estar a utilizar dados dos utilizadores para direcionar a publicidade de forma mais eficaz.


A Microsoft precisa de encontrar um equilíbrio entre a promoção do Copilot Pro e a preservação de uma experiência de utilizador agradável no Windows 11. A empresa deve oferecer opções para que os utilizadores que não desejam ver publicidade possam desactivar essa funcionalidade.

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui

Como entrar automaticamente no Windows 11

Um truque para contornar os bloqueios de login da Microsoft.


Por norma, é necessário entrar num computador Windows 10 ou 11 usando a sua conta da Microsoft sempre que inicia o computador. Preencher algum tipo de senha é, obviamente, importante por motivos de segurança. A senha torna mais difícil para um ladrão aceder ao seu computador e é essencial para portáteis que transporta para outros lugares. Por outro lado, para computadores que estão fixos na sua secretária em casa, ter de introduzir uma senha sempre que utiliza o computador pode ser desnecessário.

No passado, era possível optar por não entrar por meio de uma ferramenta chamada Netplwiz, mas com a actualização do Windows 11, a capacidade de definir isto foi alterada. A opção “Nome de utilizador e senha devem ser introduzidos para utilizar o computador” desapareceu em muitos computadores. A razão pela qual a Microsoft tornou mais difícil entrar automaticamente é, claro, para aumentar a segurança.

No entanto, para o computador de secretária, ainda existe a possibilidade de entrar automaticamente, mas requer duas etapas extras. Aqui está como fazer isso:

Como entrar automaticamente no Windows 11

  1. Abra as Definições do Windows através do botão Iniciar no canto inferior esquerdo ou usando o atalho de teclado Windows+I. Em seguida, vá para Contas no menu esquerdo.
  2. Selecione a opção Opções de entrada e certifique-se de que o recurso Para maior segurança, só deve permitir a entrada com o Windows Hello para contas da Microsoft neste dispositivo (recomendado) esteja desativado. Pode fazer isso com o controlo deslizante à direita. Depois de fazer isso, as definições funcionarão exactamente como antes:
  3. Use o Procurar no Windows (a lupa ao lado do botão Iniciar) e escreva “Netplwiz”. Nos resultados da pesquisa, clique no ícone que tem duas pessoas e uma chave.
  4. Remova a marca de selecção na caixa Nome de utilizador e senha devem ser introduzidos para utilizar o computador e clique em Aplicar.
  5. Agora terá de introduzir um nome de utilizador, ou seja, a sua conta local ou a sua conta da Microsoft. Introduza a sua senha e confirme com OK. Na próxima vez que iniciar o computador, será automaticamente ligado com estas informações.

PC ASSISTE: Serviços de Assistência em Informática.

Precisa de assistência informática ao domicílio? Marque Já Aqui