Dica: Que memória o Chrome está a consumir? Agora já pode saber facilmente por separador

O Chrome é conhecido por ser guloso no que toca aos consumos de recursos e de energia. Não são raros os casos em que este software consegue surpreender os utilizadores e levar à exaustão. Agora, e para dar mais informações aos utilizadores, o Chrome passa a dar de forma simples informação sobre os consumos de memória. Descubra como ver esta informação.

Que memória está o Chrome a consumir?

A Google tem procurado dar aos utilizadores as melhores ferramentas para os utilizadores do Chrome. Para lá das que estão escondidas e acessíveis para um desempenho estável, há outras que estão bem visíveis e acessíveis para auxiliar os utilizadores.

Uma destas ferramentas está agora disponível e pronta para ser usada, permitindo que os utilizadores saibam que memória está a ser utilizada. Mais que o valor global, esta novidade permite obter a informação sobre cada separador isoladamente, diretamente da interface do Chrome.

Na mais recente versão do browser da Google, e em cada separador, existe agora a informação da memória consumida. Basta passar com o rato por cima da zona superior do separador e de imediato a informação será apresentada.

Google apresenta informação dos separadores

Esta será um complemento ao que está já disponível aos utilizadores e que pode ser usado por todos. Falamos da pré-visualização das páginas presentes, permitindo uma identificação melhor dos separadores.

Curiosamente, esta informação sobre a memória consumida no Chrome já existia antes. Estava num local mais complicado de aceder e que obrigava a ter mais uma janela aberta. Falamos do gestor de tarefas deste browser da Google.

Esta novidade pode ser usada em complemento com os modos de poupança de energia e que permitem ter consumos de memória inferiores e mais aceitáveis. Esta é uma novidade bem-vinda e que auxiliará os utilizadores do Chrome. Podem assim, facilmente, detetar os separadores e os sites que mais recursos consomem e que assim podem ser evitados no computador.

Fonte: pplware.sapo.pt

Precisa de assistência informática? Marque já aqui