Com o Chrome 69 a Google deixará de alertar visitas a sites seguros

A Google tem procurado impulsionar a adoção de medidas de segurança nos sites web e no seu browser, o Chrome, forçando a utilização de mecanismos que garantam a segurança dos utilizadores. A mais básica dessas medidas é a utilização do protocolo HTTPS.

Para dar a conhecer aos utilizadores do Chrome se os sites que visitam são ou não seguros, implementou medidas visuais bem eficientes. Agora que esta é já uma prática comum, resolveu deixar cair parte destas notificações.

Foi no início deste ano que a Google alterou o Chrome para começar a indicar aos utilizadores que estes estavam a visitar sites não seguros sempre que estes navegavam em páginas sem o protocolo HTTPS implementado.

Como seria esperado, este movimento levou a que a adoção do HTTPS nos sites passasse a ser padrão, caminhado assim mais rapidamente para uma Internet mais segura e que protege ainda mais a comunicação dos dados dos utilizadores.

O fim das notificações do Chrome em sites HTTPS

Agora que este é já um padrão, e que cada vez menos existem sites sem HTTPS, a Google vai voltar a mudar as notificações no Chrome, deixando de mostrar a informação de site seguro, a verde. Voltará a estar apenas presente o cadeado a indicar a presença desta segurança.

Segundo a informação da Google, será com a versão 69 do Chrome que esta mudança será aplicada, esperando-se que esta versão seja lançada em setembro deste ano.

Um reforço de informação do browser da Google em sites sem segurança

Mas as mudanças da Google não se vão ficar por aqui. Também na navegação nos sites sem protocolo de segurança implementado vão haver alterações visuais para os utilizadores.

A notificação a vermelho que estamos habituados a ver vai ser alterada e desaparecerá, ficando apenas a notificação Not secure. Apenas quando o utilizador carregar num formulário de dados é que esta mudará para dar a conhecer a falta de segurança na comunicação dos dados.

Esta mudança chegará ao browser da Google mais tarde no ano, provavelmente em outubro, quando a versão 70 do Chrome for tornada pública.

Com a Internet cada vez mais segura com uma maior consciência dos utilizadores para esta necessidade, a Google adapta o seu browser e minimiza a informação desnecessária. A sensibilização está feita e é hora de recuperar espaço útil no browser.

FONTE: pplware.sapo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

4 + 13 =