Dica macOS: Porque é que não deve mexer nestas pastas?

No macOs, tal como nos outros sistemas operativos, existem ficheiros e pastas muito bem organizados e que são necessários para que tudo funcione na perfeição. No entanto, quem é curioso e gosta de explorar, por vezes, acaba por mexer no que não deve.

Neste artigo vamos dar-lhe a conhecer algumas pastas no macOS que deve evitar abrir e alterar.

A Apple mantém certas pastas escondidas porque mexer nelas pode resultar num sistema instável, apagar dados importantes e, pior que isso, impedir que o computador arranque.

Obviamente, nenhum utilizador quer que estas coisas aconteçam. Hoje em dia, os computadores são ferramentas de trabalho e lazer que precisamos. A verdade é que estamos dependentes deles e não devemos desafiar os nossos conhecimentos nem alimentar a curiosidade quando lidamos com dispositivos tão importantes, sem saber aquilo que estamos a fazer.

Mas conhecer é importante. Por isso, trazemos-lhe este artigo.

Ficheiros e pastas de linguagem…

No Mac, todas as aplicações possuem ficheiros específicos onde vive o conteúdo necessário e que aparece no ecrã dependendo da linguagem para a qual o computador está configurado.

É graças a estes ficheiros importantes que o sistema consegue mudar a linguagem das apps quando as definições do Mac são alteradas. No entanto, há quem aconselhe os utilizadores a eliminar os ficheiros de linguagem se precisarem de espaço.

Realmente, é possível recuperar algum espaço vendo-se livre destes ficheiros. Mas, por exemplo, para remover os ficheiros de linguagem das apps nativas do macOS é necessário desativar a Proteção de Integridade do Sistema, que não recomendamos que faça. Para além disso, caso pretenda ir por esta via para ganhar espaço no seu Mac pode ter que eliminar estes ficheiros sempre que atualiza o sistema operativo do computador.

Por outro lado, quando se remove ficheiros de linguagem é impossível prever quais as aplicações que podem bloquear ou simplesmente deixar de funcionar. O melhor mesmo, é esquecer que estas pastas existem.

Pastas privadas…

O macOS possui várias pastas e ficheiros que são completamente controlados pelo sistema operativo, mas que não estão visíveis para os utilizadores. Alguns destes ficheiros ocupam imenso espaço por isso, uma pergunta que surge frequentemente é: “Onde é que estão localizadas as pastas que contêm estes ficheiros?”

A forma mais fácil de os localizar é através do Finder. Na barra de menu clique em “Ir” >> “Ir para a pasta…”. Irá ser-lhe pedido que insira o caminho para chegar até lá. Deve escrever: “/private/var/folders”. De seguida uma nova janela do Finder irá abrir.

Não deve tentar apagar ou modificar estes ficheiros pois, ao fazê-lo, pode estar a alterar aspetos do comportamento do sistema operativo que não controla. Muitas vezes é assim que se causa danos sérios ao sistema operativo e que o impede de funcionar corretamente. Muitas vezes, quando estes ficheiros são alterados é possível ter que se reinstalar o sistema operativo.

Biblioteca do sistema…

O sistema de ficheiros do macOS contem algumas pastas com o nome “Biblioteca”.

  • /Library
  • /System/Library

A Biblioteca do sistema suporta todos os aspetos do sistema operativo e contem ficheiros que é necessário operar. Apenas o SO tem permissão para modificar os dados nesta pasta e apenas eventos ao nível do sistema devem afeta-la.

Deste modo, não se deve alterar seja de que forma for o conteúdo desta pasta.

Biblioteca na pasta Home…

Esta pasta pode ser encontrada no Finder, à esquerda, no ícone que tem a casa. No entanto, esta pasta encontra-se escondida. A Apple não quer que os utilizadores mexam nela.

Esta pasta Biblioteca não deve ser confundida com a que vimos acima. Se quiser espreitar o seu conteúdo basta fazer “Command + Shift + Ponto Final”. Esta pasta contem dados e definições do email, marcadores do Safari, dados do Calendário e muito mais.

Apesar de ser possível eliminar estas pastas, aconselhamos que não o faça. É necessário perceber que muitas vezes, uma ação destas tem consequências inesperadas que podem resultar no mau funcionamento de aplicações e do sistema como um todo.

Conclusão

Os sistemas operativos permitem-nos fazer muita coisa; tanta coisa que muitas vezes achamos que já percorremos todos os cantos. Mas a verdade é que há muito para explorar, mexer e, por vezes, estragar.

Esperamos que tenha achado este artigo útil, que tenha aprendido mais acerca das funções de certas pastas no macOS e que siga algumas boas práticas que aqui lhe deixamos.

FONTE: pplware.sapo.pt

 

Deixar uma resposta