Como configurar e usar o Auxiliar de concentração no Windows 10

Com a chegada da Atualização de abril ao Windows 10, muitas foram as novidades que surgiram e que os utilizadores estão agora a explorar e a conhecer.

Uma das que mais interesse despertou foi o Auxiliar de concentração, que permite aos utilizadores estarem desligados nos momentos em que necessitam de se abstrair e estar focados no seu trabalho. Configurar este modo é simples e hoje vamos fazê-lo.

Este é um novo modo que a Microsoft introduziu no Windows 10, com a Atualização de abril, e que permite ao sistema operativo desligar todas as notificações sempre que o utilizador necessitar.

Desta forma, e sem prejuízo para este, estará concentrado e sem notificações. Estas vão ser mostradas no final, num resumo de todo o que aconteceu durante a pausa.

Como ativar o Auxiliar de concentração no Windows 10

O Auxiliar de concentração está pronto a ser usado no Windows 10 e tem 2 formas de ser ativado. A primeira, e provavelmente a mais trabalhosa, é feita através das Definições e com acesso pela opção Sistema.

Ai dentro encontram o separador Auxiliar de concentração, onde vão ver, do lado direito, as 3 opções: Desativado, Apenas prioritárias e Apenas alarmes.

Ao escolher uma das opções, esta é de imediato ativada e o modo Auxiliar de concentração entra em funcionamento. Podem também desligar este modo desta forma.

A segunda é através da barra de tarefas do Windows, clicando no centro de ações. Ai vão ter a opção Auxiliar de concentração, onde podem carregar e escolher um dos 3 modos.

Também aqui a sua ativação é imediata e o Auxiliar de concentração fica automaticamente pronto a ser usado. Este é dos 2 o modo mais simples de usar.

Que aplicações podem interromper o Auxiliar de concentração?

Ao escolherem o modo Apenas prioritárias no Auxiliar de concentração, podem definir quais as pessoas e as aplicações que têm a prioridade necessária para interromper. Para as definir devem aceder à mesma zona das Definições e escolher a opção Personalizar a lista de prioridades.

Aqui dentro vão encontrar 3 áreas, onde podem definir 3 tipos diferentes de interrupções. A primeira foca-se nos alertas recebidos de chamadas, SMS e lembretes e pode ser ativado.

Na segunda temos as Pessoas que vos podem interromper. Aqui definem os contactos autorizados, quer estes cheguem via Skype, Mensagens ou email.

Por fim temos as aplicações autorizadas a mostrar notificações. Devem adicionar uma a uma e definir quais as que têm permissões para interromper.

Esta é uma área que deve ser controlada de forma firme e com o máximo de cuidado, sob pena de o Auxiliar de concentração deixar de ser eficiente se permitirem demasiado.

Definir quando o Auxiliar de concentração é ativado automaticamente

Por fim, podem definir quando e em que situações particulares o Auxiliar de concentração será ativado. Mais uma vez nas definições do Auxiliar de concentração encontram a zona de Regras automáticas.

Podem ativar um período temporal para o Auxiliar de concentração estar ativo, se entra em ação quando ligarem um projetor ou quando estiverem a jogar um jogo. Estes três elementos podem ser ativados em separado.

Caso ativem o Auxiliar de concentração num período específico de tempo, vão ter de definir o seu início e o seu fim. Para isso, e ao ativarem a opção, será mostrado uma nova zona de definições.

É aqui que vão indicar a hora de início e de fim do ativar deste modo e qual o período, em dias, em que deve ser usada esta calendarização. Por fim devem ainda indicar qual o grau de concentração pretendido.

Está assim detalhado e explicado o Auxiliar de concentração, uma das mais recentes novidades do Windows 10, recebida com a Atualização de abril.

Explorem-na e garantam que não são interrompidos quando necessitarem de estar concentrados e isolados de todas as distrações que a Internet e as aplicações podem trazer.

FONTE: pplware.sapo.pt

Deixar uma resposta